Terça-feira, 14 de Julho de 2009

Mark Twain.

(clique na imagem para a ampliar)
Mark Twain, pseudónimo de Samuel Langhorne Clemens, (Florida, 30 de Novembro de 1835 — Redding, 21 de Abril de 1910). Foi um escritor, humorista e romancista norte-americano.

Em seu auge, Twain foi a celebridade mais conhecida de sua época. William Faulkner disse que ele foi "o primeiro escritor verdadeiramente americano, e todos nós desde então somos seus herdeiros". O autor sustentava que o nome "Mark Twain" vinha da época em que trabalhou em barcos a vapor; era o grito que os pilotos fluviais emitiam para marcar (mark) a profundidade das embarcações. Acredita-se que o nome na verdade tenha vindo de seus dias de abandono no oeste, quando ele pedia dois drinks e falava para o atendente do bar "marcar duplo" ("mark twain") em sua conta. A origem verdadeira é desconhecida. Além de Mark Twain, Clemens também usou o pseudónimo "Sieur Louis de Conte".
Samuel Langhorne Clemens nasceu na localidade de Flórida, Missouri, o terceiro dos quatro filhos sobreviventes de John e Jane Clemens.

Ainda bébé, mudou-se com a família para a cidade ribeira de Hannibal, também no Missouri.
Foi deste lugar e de seus habitantes que o autor Mark Twain tiraria a inspiração para seus trabalhos mais conhecidos, especialmente "As Aventuras de Tom Sawyer" ("The Adventures of Tom Sawyer") (1876).
O pai de Clemens morreu em 1847 de pneumonia, deixando muitas dívidas. O filho mais velho, Orion, logo começaria um jornal, e Samuel passou a contribuir como jornaleiro e escritor ocasional. Algumas das histórias mais espirituosas e controversas do jornal de Orion vieram do lápis de seu irmão caçula – normalmente quando o dono estava fora da cidade.

Mas a tentação do Rio Mississippi eventualmente levaria Clemens à carreira de piloto de barcos a vapor, uma profissão que ele mais tarde afirmaria levar consigo até o fim de seus dias, recontando suas experiências no livro "Life on the Mississippi" (1883). Mas a Guerra Civil e o advento das estradas deram fim ao tráfego comercial de barcos a vapor em 1861, e Clemens teve de procurar um novo emprego. Pensou até ir pro Brasil,mas desistiu da idéia.

Depois de um breve período como membro de uma milícia local (experiência relembrada em 1865 em seu conto "The Private History of a Campaign That Failed"), ele escapou de um contato mais aprofundado com a guerra ao seguir para o oeste em Julho de 1861 com Orion, que acabara de ser nomeado secretário do governador territorial de Nevada. Os dois viajaram por duas semanas atravessando as planícies numa diligência até a cidade mineira de Virginia City.
As experiências de Clemens no oeste formaram-no como escritor e seriam a base de seu segundo livro, "Roughing It". Uma vez em Nevada ele se tornou mineiro, esperando enriquecer na extração de prata no Comstock Lode e permanecendo longos períodos no campo com seus colegas de serviço – outro modo de vida que ele mais tarde transformaria em literatura. Fracassando como mineiro, ele voltou ao trabalho em jornais com o Territorial Enterprise de Virginia City, onde adotou o nome "Mark Twain" pela primeira vez. Em 1864, mudou-se para São Francisco, Califórnia, colaborando ali com diversos jornais.

Em 1865 Twain experimentou seu primeiro sucesso literário. A pedido do comediante Artemus Ward (que ele conheceu e com quem fez amizade durante sua passagem por Virgínia City em 1863), o escritor enviou um conto de humor para uma colecção que Ward estava publicando. O texto chegou tarde demais para entrar no livro, mas o editor passou-o para o Saturday Press. A história, intitulada originalmente "Jim Smiley and his Jumping Frog" (atualmente mais conhecida como "The Celebrated Jumping Frog of Cavaleras County" ou "A Célebre Rã Saltadora do Condado de Cavaleras") foi reimpressa por todo o país, e considerada por James Russel Lowell, editor do Atlantic Monthly, "a melhor peça de literatura humorística já produzida nos Estados Unidos da América".

Na primavera de 1866 ele foi indicado pelo jornal Sacramento Union para viajar para as Ilhas Sandwich (hoje Hawaii) e escrever uma série de relatos sobre sua jornada. Quando de seu retorno a São Francisco, o sucesso da reportagem e o encorajamento pessoal do Coronel John McComb (que publicava o jornal Alta California) levaram-no a se arriscar em seu próprio circuito de leituras, alugando a Academy of Music e cobrando um dólar por pessoa. "Portas abertas às 7 horas", escreveu Twain no pôster de divulgação. "Baderna prevista para as 8".

A primeira apresentação foi um grande sucesso, e sem tardar Twain passou a viajar por todo o estado, lendo seus textos em pequenas casas de entretenimento.
Mas seria outra viagem que estabilizaria sua fama como autor. Twain convenceu o Cel. McComb do Alta California a pagar sua passagem a bordo do paquete "Quarter City", que faria um cruzeiro pela Europa e Centro Leste. Os relatos de Twain sobre a viagem para o jornal formariam a base de seu primeiro livro, "Innocents Abroad", um vasto e cómico guia de viagens que se recusa explicitamente a venerar as artes e convenções do Velho Continente. Vendido por assinatura, o livro tornou-se bastante popular, dando a seu autor um destaque que permaneceria de bom grado pelo resto de sua vida.

Depois do sucesso de "Innocents Abroad" ele casou-se com Olivia Langdon em 1870 e mudou-se para Buffalo, Nova York, e depois para Hartford, Connecticut. O casal teve um menino e três meninas, Langdon, Susy, Clara e Jean. Langdon morreu em 1872, e as outras três nasceram entre 1872 e 1880. Durante esse período, Twain viajava com frequência pelos Estados Unidos e Inglaterra apresentando seus textos.

O romance "Adventures of Huckleberry Finn" é considerado em geral a mais importante contribuição de Twain para a literatura, como disse Ernest Hemingway:

Toda a literatura moderna americana adveio de um único livro de Mark Twain chamado "Huckleberry Finn" (...) Não havia nada antes. Não houve nada tão bom desde então.

Twain começou como um escritor de versos leves e bem humorados; terminou como um cronista quase profano das frivolidades, hipocrisias e atos de matança cometidos pela humanidade. "Huckleberry Finn", no meio dessa trajectória, foi uma combinação de humor denso, narrativa trabalhada e críticas sociais praticamente imbatível em toda literatura mundial.

Ele era um mestre em emular o coloquialismo, ajudando a criar e popularizar uma literatura distintivamente americana, baseada nos temas e no idioma do seu país.
Twain era fascinado pela ciência, tecnologia e pesquisas científicas, chegando inclusive a patentear uma invenção sua para ajustar e prender suspensórios. Ele teve uma amizade próxima e duradoura com Nikola Tesla, e os dois reuniam-se de tempos em tempos no laboratório do físico. O livro "A Connecticut Yankee in King Arthur's Court", talvez um pouco inspirada em Tesla, apresentava um viajante do tempo da época de Twain que usa seus conhecimentos científicos para levar tecnologia moderna à era do Rei Arthur na Inglaterra.

Twain foi uma figura importante na Liga Anti-Imperialista Americana, que se opunha à anexação das Filipinas pelos Estados Unidos. Ele escreveu "Incident in the Philippines" ("Incidente em Filipinas", publicado postumamente em 1924) em resposta ao Massacre de Moro Crater, onde seiscentos muçulmanos filipinos foram assassinados por tropas norte-americanas.

Recentemente houve uma tentativa de banir "Huckleberry Finn" de algumas livrarias, supostamente por ofender determinadas pessoas devido ao uso de cores locais por seu autor.
Embora Twain fosse contra o racismo e imperialismo, sentimentos avançados para sua época, indivíduos com conhecimento superficial de seu trabalho taxaram-no de racista simplesmente por sua descrição precisa do linguajar vulgar dos Estados Unidos do século XIX. Expressões que eram usadas casual e inconscientemente na época hoje em dia são consideradas "racistas".
O próprio Twain iria se sentir lisonjeado com tais sentimentos; em 1885, quando uma livraria em Massachusetts baniu o livro, ele escreveu para o seu editor: "Eles expeliram Huck de sua livraria como 'lixo adequado apenas aos favelados' que certamente nos fará vender 25000 cópias a mais".
A maioria das obras de Twain foram suprimidas de tempos em tempos por uma razão ou outra. 1880 viu a publicação de um pequeno volume anônimo intitulado "1601: Conversation, as it was by the Social Fireside, in the Time of the Tudors", que procurava reproduzir diálogos da Inglaterra Elizabetana nos mínimos detalhes, inultos e profanidades inclusos. Twain estava entre os supostos autores da peça, mas a polémica só terminou em 1906 quando ele finalmente assumiu a paternidade literária desta obra-prima da escatologia.

Twain pelo menos pôde ver "1601" publicada enquanto vivo. Ele escrevera um artigo antibelicista intitulado "The War Prayer" durante a Guerra Hispano-Americana que foi submetido a publicação, mas em 22 de Março de 1905, a Harper's Bazaar rejeitou-o por "não ser bem apropriado a uma revista feminina". Oito dias depois, Twain escreveu para seu amigo Dan Beard, para quem ele havia relatado a história, dizendo, "Eu não acho que a prece será publicada em minha era. Somente aos mortos é permitido que se diga a verdade". Por ter um contrato exclusivo com a Harper & Brothers, Mark Twain não poderia publicar "The War Prayer" em nenhum outro lugar, e o texto permaneceu inédito até 1923.

Após sua morte, a família de Twain escondeu algumas das suas obras que eram particularmente irreverentes ao tratar de questões religiosas, a mais notável delas sendo "Letter from the Earth", que só foi publicada em 1962. A anti-religiosa "The Mysterious Stranger" sairia somente em 1916.

Talvez o mais controverso de todos foi o discurso cômico de Mark Twain em 1879 no Clube do Estômago em Paris, intitulado "Some Thoughts on the Science of Onanism" ("Algumas Reflexões sobre a Ciência do Onanismo"), que concluía com o pensamento: "Se você deve levar uma vida sexualmente activa, não brinque tanto com a mão solitária". Este discurso só seria publicado em 1943, e ainda assim apenas em edição limitada a cinquenta cópias.

Outras obras populares de Twain foram "The Adventures of Tom Sawyer", "The Prince and the Pauper" e a não-fictícia "Life on the Mississipi".
A sorte de Twain começou então a entrar em declínio; em seus últimos dias ele se tornou um homem bastante deprimido, mas ainda assim capaz. Tornou-se célebre sua resposta ao New York Journal após a equivocada divulgação prematura de seu obituário: "Os relatos sobre minha morte foram desmedidamente exagerados", dizia a missiva datada de 2 de Junho de 1897.

Seu único filho homem, que nasceu com problemas de saúde, morreu depois de Clemens levá-lo para passear em um dia de mau tempo sem cobrir o carrinho de bebê. Susie, sua filha predileta, morreu enquanto ele estava na Austrália completando uma série de leituras. Depois de dar a luz a quatro filhos, Olivia Langdon passou o resto da vida adulta doente. No final Clemens perdera três de seus quatro filhos, além de sua querida esposa, antes de morrer em 1910. Ele também passou por maus momentos em seus negócios. Sua editora acabou falindo e ele perdeu centenas de dólares em uma máquina de escrever que nunca foi finalizada, perdendo também a parte que lhe devia nos direitos autorais de alguns de seus livros, que eram pirateados antes mesmo de Clemens ter a chance de publicá-los
Em 1893 Twain foi apresentado ao industrial Henry H. Rogers, um dos proprietários da Standard Oil. Rogers reorganizou as finanças caóticas do escritor, e os dois tornaram-se amigos íntimos pelo resto de suas vidas. A família de Rogers virou a família emprestada de Twain e ele era convidado frequente na residência de Rogers em Nova York e em sua casa de verão em Fairhaven, Massachusetts, onde os dois eram parceiros de bebedeiras e póquer. Em 1907 eles viajaram no iate "Kanawha" de Roger até a Jamestown Exposition, organizada no Sewell's Point próximo a Norfolk, Virgínia, em comemoração ao tricentésimo aniversário da fundação da Colônia de Jamestown.

Enquanto Twain creditava abertamente Rogers por salvá-lo da ruína financeira, há também evidências substanciais em suas correspondências de que a amizade próxima dos últimos anos foi benéfica para ambos os lados, aparentemente amenizando o temperamento ruim de Rogers, um industrialista de mão pesada. Em uma dessas ironias da história, Rogers acabou sendo apresentado a Twain pela repórter investigativa Ida Tarbell, que é creditada por expor o lado obscuro da Standard Oil com informações que obteve justamente de encontros com Rogers. Durante os anos de intensa amizade, Rogers, influenciado por Twain, ajudou a financiar a educação de Helen Keller além de fazer contribuições substanciais para o Dr. Booker T. Washington. Após a morte de Rogers, o Dr. Washington revelou que o industrial (uma figura pública bastante odiada) ajudou generosamente a fundar diversas escolas e instituições de ensino secundário em cidades pequenas do sul dos Estados Unidos.

Apesar da saúde instável, Twain retornou em Abril de 1909 à Norfolk, sendo o convidado especial do discurso em comemoração à recém-inaugurada Virginian Railway, uma maravilha da engenharia da época. A construção da nova estrada de ferro fora financiada inteiramente por Henry Rogers
Quando o industrial morreu repentinamente em Nova York menos de dois meses depois, Twain, seguindo no comboio de Connecticut para visitá-lo, foi recebido com a notícia na Grand Central Station naquela mesma manhã por sua filha. Sua reação de choque tornar-se-ia bem conhecida posteriormente. Quando Twain recusou-se a embarcar no trem funerário de Nova York para Fairhaven, onde seria realizado o enterro, ele afirmou que não se arriscaria a viajar para tão longe entre aqueles que conhecia tão bem, e com os quais deveria por necessidade se misturar nas conversas e animosidades.

O próprio Twain morreria menos de um ano depois. Ele escreveu em 1909, "Eu cheguei com o Cometa Halley em 1835. Ele vai voltar ano que vem, e eu espero que leve-me junto". O cometa pode ser visto nos céus a cada 75-76 anos. Estava visível em 30 de Novembro de 1835, quando Twain nasceu, e também em 21 de Abril de 1910, quando ele morreu (embora as datas exactas do ápice do Halley são 16 de Novembro e 10 de Abril, respectivamente).

Depois de sua morte, uma das figuras proeminentes a lhe pagar tributo foi o presidente dos Estados Unidos na época, William H. Taft. Em suas palavras, "Mark Twain proporcionou divertimento intelectual a milhões, e suas obras continuarão a dar tal satisfação a milhões ainda por vir. Ele nunca escreveu uma linha que um pai não pudesse ler para uma filha". Taft provavelmente ainda não havia conhecido o livreto "1601".
publicado por Admin às 13:40
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.últ. comentários

Este link não funciona. Por favor, coloque um novo...
cria um novo link por favor
http://youtu.be/jb3FvmaWtRo
Meu sonho è ter sexo com ela...
Faço desde já uma declaração prévia: sou agnóstico...
Faço desde já uma declaração prévia: sou agnóstico...
Si quieren ver mas de ella visiten: http://bootyc...
adoro documentarios !!!show de bola esse blog !!!!...
eu saquei o jogo mas nao consigo jogar, ele foi te...
em 1º lugar, para os que tem o minimo de conhecime...
blogs SAPO

.subscrever feeds